Murderabilia – coleção de itens de assassinato


john_wayne_gacy_pogo

Feito por John Wayne Gacy

Algumas pessoas gostam de colecionar coisas, desde cartões telefônicos até brindes da Coca-cola…Eu por exemplo, coleciono bonecas Monster High (já pensaram que seria alguma coisa bizarra né!?).
Mas e colecionar itens de assassinatos ou de cenas de crimes? Pois saibam que existe um mercado especificado para isso. Vocês acham que isso é coisa da atualidade, dos novos tempos? Que nada!
.
Não é possível especificar desde quando acontece a prática de colecionar itens de assassinato e mortes. As evidências antropológicas mostram que desde os povos aborígenes isso acontece, como por exemplo, as tribos que colecionavam escalpos e crânios de seus inimigos mortos em batalha. Na Roma antiga criminosos eram crucificados; na idade média pessoas eram queimadas vivas, enforcadas e recebiam as piores torturas; no velho oeste bandidos eram mortos a tiros e deixados no meio da rua; e em todos esses eventos as pessoas se aglomeravam para assistir, e tinha até aqueles que queriam guardar lembranças destes momentos… Então levavam alguma coisa da bizarra cena para casa, seja um pedaço de corda da forca, uma bala de uma arma ou até uma lasca de madeira de uma estaca… Essa é uma prática bizarra, mas comum na história da humanidade, mas que mesmo assim é vista com maus olhos.
.
Em 30 de janeiro de 1649, por volta das 14h00, o Rei Carlos I da Inglaterra colocou sua cabeça no bloco após fazer uma oração e sinalizou ao carrasco que estava pronto para ser executado; ele então foi decapitado com um único golpe limpo. De acordo com o observador Filipe Henrique, um gemido “como eu nunca ouvi antes e desejo que possa nunca ouvir novamente” saiu da multidão com algumas pessoas molhando seus lenços no sangue do rei como recordação, até a serragem do chão que era usada para absorver o sangue, foi juntada e vendida como recordação.
.
Após a descoberta do famoso Ed Gein, vinte mil pessoa compareceram ao leilão de itens do assassino, todos queriam ver ou ter um item feito de pele humana pelo assassino que usava cadáveres para criar itens para decoração. Um empresário arrematou o Ford Sedã que pertencia a Ed Gein, e logo após compra-lo o empresário levou o carro a diversas feiras e parques. Se você pagase 25cents, você poderia dar uma boa olhada no carro do assassino ladrão de cadáveres.
.
Após Jeffrey Dahmer ser preso, o advogado das famílias das vítimas do canibal anunciou que pretendia leiloar os itens do famoso canibal, incluindo sua broca, com a qual ele fazia lobotomia em suas vítimas, e o congelador onde foram encontrados restos de vítimas mortas pelo assassino canibal. O interesse pelos itens era tanto, que as estimativas de arrecadações com o leilão eram de 1 milhão de dólares. Mas o leilão acabou sendo cancelado antes mesmo de acontecer, por um grupo cívico de Milwaukee, pois temiam que a cidade fosse vista e lembrada com maus olhos. Esse grupo comprou todos os itens e os destruiu (Aff que bosta!).
.
Mas se você pensa que só itens mortuários são apreciados, você está enganado. Há também os colecionadores de obras de artes feitas por assassinos, como é o caso dos quadros feitos por Richard Ramirez e John Wayne Gacy, que foram vendidos para colecionadores. Além de músicas, como é o caso de Charles Manson, que usou todo o dinheiro que ganhou vendendo suas músicas para pagar o fundo de pensão das suas vítimas.
.
Então como vocês podem ver, esse tipo de coleção macabra é uma prática que acontece desde sempre. Os compradores costumam procurar colecionáveis que são ou artefatos utilizados ou de propriedade de assassinos e itens (muitas vezes obras de arte) criados por eles. De acordo com o crime escritor Leigh Lundin, os compradores podem estar interessado no macabro, mas muitos acreditam que tais artefatos oferecem poder e controle.
.
Praticamente qualquer coisa que pertenceu a assassinos em massa ou assassinos em série podem ser comercializados, tais como veículos (como o vocalista do Korn, que comprou o fusca usado por ted Bundy para pegar as vítimas), casas e sobretudo de armas usadas em crimes. Roupa também está em alta demanda, especialmente roupas usadas durante próprios crimes.
.

.

ted_bundy_stuff_police_photo

itens usados por Ted Bundy em seus crimes.


A controvérsia


.
Em maio de 2001, o eBay proibiu a venda de itens de assassinatos, forçando a indústria. Um dos negociantes mais proeminentes de assassinatos que vendeu no eBay lançou seu próprio site, Supernaut, o primeiro de seu tipo dedicada à venda colecionáveis de itens de verdadeiros crimes.
.
Em 2005, obra de um serial killer foi vendido on-line em Massachusetts. Os legisladores do Estado propuseram bloquear a atividade, dando início a um debate sobre os direitos de liberdade de expressão de prisioneiros. Em 2007, o atirador americano Wayne Lo causou polêmica após ser descoberto vendendo sua arte em um web site.
.
Em 2010, os senadores John Cornyn, do Texas e Amy Klobuchar de Minnesota uniram-se para introduzir um projeto de lei no Congresso que pretende proibir a venda de itens de assassinatos. O projeto é chamado de “Stop the Sale of Murderabilia to Protect the Dignity of Crime Victims Act of 2010,” e veio depois de várias lutas individuais sobre a questão.
.
Eric Gein, cujo é dono do site de murderabilia Serial Killers Ink, é um grande oponente do projeto, recrutou a ajuda da ACLU e afirma que o projeto de lei é uma lei de liberdades anti-civil.
.
Em junho de 2011, o Governo dos Estados Unidos leiloou objetos pessoais que pertenceram a Theodore Kaczynski, que foram encontrados em sua cabine Montana após sua captura em 1996. O leilão aconteceu totalmente on-line. Os recursos foram para vítimas e famílias das vítimas de Kaczynski.

.



 E você, gostaria de colecionar esses itens? Deixe seu comentário!



.

.

.

~ por Vodevil em 26 de abril de 2016.

5 Respostas to “Murderabilia – coleção de itens de assassinato”

  1. Melhor blog!

    Curtir

  2. Fico feliz que goste do blog!

    Curtir

  3. Como você mesmo colocou na tag, isso é psicopatia.

    Curtir

  4. Acho que seus textos seriam mais visualizados, se investisse numa página do facebook com boas postagens, merchandising e atualizações. Blogs hoje estão em desuso, pois estamos buscando informações ou em jornais onlines ou em páginas do facebook. Abraço.

    Curtir

  5. Ítalo, temos página no facebook, só que não podemos postar imagens fortes das cenas de crimes, como gosto de postar, se não o facebook exclui a página :/

    Todas as atualizações do blog aparecem na nossa página

    http://www.facebook.com/blogconvulssion

    Curtir

Deixe sua dúvida, elogio ou crítica e contribua com o blog!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: