William E. Hauser – O preso que tentou matar David Berkowitz


Em 1979 Berkowitz sofreu um atentado à faca na prisão. Ele se recusou a identificar o agressor mas sugeriu que o culto estava por trás. Ele ficou com uma cicatriz na garganta. Em 1987 ele se reconverteu ao Cristianismo. Desde então ele tenta conseguir liberdade condicional.

.

  • Se quiser saber um pouco mais da história de David Berkowitz acesse o link: David Berkowitz – Serial Killer 
    .
    .
    .
    A garganta de David Berkowitz (serial killer apelidado pela polícia como “O Filho de Sam”) foi cortada com uma lâmina de barbear em Attica Correctional Facility, há 36 anos, em uma tentativa de “justiça” que permanece sem solução tecnicamente.
    .
    Mas a identidade do suspeito solitário finalmente foi revelada – um motociclista criminoso que nunca foi acusado porque o serial killer estava aterrorizado e decidiu não contar quem o atacou, dizem.
    .
    Ex-superintendente da Attica, James Conway, que era um oficial de correção na época, tinha um suspeito. O nome do suspeito era William E. Hauser, de 63 anos, que atualmente está preso por espancar um homem até a morte com um rolo. William Hauser – que estará em liberdade condicional no próximo ano – estava lá na hora de uma agressão em primeiro grau em 10 de julho de 1979, quando a garganta de Berkowitz foi cortado.
    .
    “O médico disse a David que era muito improvável que ele fosse sobreviver. Ele foi cortado literalmente onde sua jugular estava. Ele estava, obviamente, chocado e com muito medo de morrer. Realmente foi um milagre ele ter sobrevivido “, disse o advogado de Berkowitz, Mark Heller.
    .
William E. Hauser e David Berkowitz

William E. Hauser e David Berkowitz

.
William Hauser foi transferido para unidade de alojamento especial de David Berkowitz para sua própria proteção depois que ele testemunhou um assassinato no pátio da prisão.
“[Hauser] não se dava muito bem com seus parceiros. Ele não se dá bem com o pessoal de segurança. Ele era muito abrasivo “, disse James Conway.
David Berkowitz, por outro lado, era um modelo de interno e o seu comportamento não era indicativo de um homem que matou seis pessoas e feriu sete durante sua fúria 1976-1977.
.
Em 7 de julho, três dias antes do ataque, William Hauser estava no pátio com outros detentos, quando um guarda o viu receber algo através de uma janela. “Poderia ter sido a navalha que cortou David Berkowitz. Os guardas revistaram [Hauser], mas eles não conseguiram encontrar nada “, disse James Conway.
.
Três dias depois, Berkowitz foi ajudar na distribuição de água para outros prisioneiros em suas celas.
“A atenção de Berkowitz estava focado em sua tarefa e acredita-se que William Hauser estendeu a mão com uma navalha e cortou seu pescoço”, lembrou James Conway. “Foi uma ferida muito aberta. Eu acho que não teria incomodado William Hauser se ele tivesse matado Berkowitz – ‘Ei, eu sou o cara que matou o Filho de Sam “, disse James Conway.
.
Investigadores estaduais e municipais lançaram uma investigação criminal, mas Berkowitz não quis contar quem o atacou. James Conway disse que o caso era difícil sem a sua cooperação.
“O sangue de Berkowitz estava fora da cela de Hauser no chão. E Berkowitz cessou a sua distribuição de água depois de chegar a cela de Hauser “, disse James Conway.
A navalha também nunca foi recuperada, e James Conway pensa que William Hauser deve tela jogado no vaso sanitário.

~ por Vodevil em 30 de julho de 2015.

Deixe sua dúvida, elogio ou crítica e contribua com o blog!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: