Alois Tapiwa Nduna – O serial killer vampiro de 2015


Afirmando ser um agente de um culto satânico que se alimenta de sangue humano, o “serial killer vampiro” Alois Tapiwa Nduna (26 anos), foi preso sob a acusação de alegadamente ter assassinado várias mulheres no Zimbabué.

Alois Tapiwa Nduna

Alois Tapiwa Nduna

Enquanto na televisão e no cinema, há um certo fascínio quando se trata de vampiros, encontrar alguém que acredita ser um verdadeiro vampiro, naturalmente, é muito mais assustador.

Foi alegado que Nduna, também conhecido como Jackson Moyo, estuprou e matou um número de mulheres e, em alguns casos admitiu beber o sangue das vítimas, por isso, ele foi apelidado de “serial killer vampiro”.

Aparentemente, tudo começou em 09 de outubro de 2013, quando Nduna, de Matanga Village in Zimbabwe, foi contratado por quatro irmãos: Precious, Sheila, Portia e Vheneka Chimonga (olha o nome dos cidadões), para assassinar sua tia, Ruramai Zifungo, que eles acreditavam ser praticante de feitiçaria.

De acordo com a polícia, Nduna foi à casa de Zifungo dois dias mais tarde e teria forçado-a ir para o quarto, onde ele supostamente estuprou e depois a atacou, quebrando seu crânio com um objeto pontiagudo. O assassino em série vampiro, então infligiu lacerações profundas no rosto da vítima e começou a sugar seu sangue.

Nduna então supostamente fugiu para Zâmbia após receber o pagamento por seu trabalho, mas parece que suas ações inspiraram-no a retornar no início de 2014 e continuar cometendo assassinatos semelhantes.

O tribunal ouviu que em 23 de março de 2014, ele estuprou e assassinou Privilege Mutara, um fornecedor de leite local, depois do qual ele chupou o sangue da vítima e jogou seu corpo em uma área de mata próxima.

De acordo com Nehanga Radio, no dia seguinte ele aparentemente tentou matar outra mulher, Gladys Gwasunda, mas ela foi salva quando uma pessoa passando ouviu o barulho e a resgatou.

Em 14 de abril de 2015, quando Nduna, ainda aparentemente estava envolvido em um culto satânico e agindo como um “vampiro”, deparou-se com Rita Phiri, uma prostituta. Ele então, teve relações sexuais, as quais ele pagou $ 3 (apenas???). No entanto, depois de terem completado o ato, ele supostamente a atacou, chupou o seu sangue e depois a estrangulou, mais uma vez despejou o corpo num matagal nas proximidades.

Foi só mais tarde que por acaso alguém encontrou o corpo, que já estava em avançado estado de decomposição.

Em 29 de abril de 2015, Nduna utilizou métodos semelhantes em mais uma prostituta em Comoil. Ele estuprou a mulher, chupou o sangue dela e depois a estrangulou até a morte.

Alguns dias depois Nduna atacou outra mulher, mas ela sobreviveu a seu ataque e foi levada às pressas para o hospital, e foi então que ele foi finalmente descoberto.

Marcelina Shoko foi capaz de identificar o assassino em série vampiro e ele agora está cinco acusações de homicídio e tentativa de homicídio.

~ por Vodevil em 19 de maio de 2015.

Deixe sua dúvida, elogio ou crítica e contribua com o blog!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: