Do incesto e do crime surge por sua natureza, uma estrela…


Os Estados Unidos abrem as páginas para um novo tipo de terror. E se fossemos ler as primeiras linhas, nelas encontraríamos escritos à sangue, nomes como: O Assassino do Zodíaco, John Wayne Gacy, Ted Bundy, Richard Ramirez e Jeffrey Dahmer. Os nomes e pseudônimos destes assassinos estão defintivamente gravados no consciente ao invés do inconsciente coletivo dos americanos, graças à cobertura em massa dos jornais, livros,  uma centena de filmes, e incontáveis documentários feitos para a televisão.  O que estes nomes têm em comum? Todos eles juntos mataram um número considerável de pessoas. E muitos dos que foram capturados pareciam cidadãos absolutamente pacatos – atraentes, até mesmo bem sucedidos ou ainda membros ativos da comunidade. Ao menos até que os rastros de sangue deixados por eles fossem, finalmente, descobertos. Ao final de cada uma das trilhas vermelhas, na outra ponta surgiam corpos e mais corpos de vítimas, que poderiam ser crianças, homens, mulheres, idosos e etc. Este tipo de assassino não acorda um dia e deixa a sua normalidade deitada na cama, e levanta apenas com a sua loucura , e aparece para matar centenas de pessoas. Ele também não mata por ganância, medo ou por ciúme. Posto isso, o que é então que faz uma pessoa não só matar, mas matar várias pessoas em períodos alternados de dias, semanas ou anos? Existe um nome especial para este tipo de assassino: serial killers.

 O termo “serial killer” foi criado em meados da década de 70 por Robert Ressler, ex-diretor do Programa de Prisão de Criminosos Violentos do FBI. Antes disso, estes crimes eram às vezes conhecidos como assassinatos em massa, confundidos muitas vezes com passionalidade ou relacionados a roubos e latrocínios. O FBI define um serial killer como uma pessoa que mata três ou mais vítimas, com pausas entre um assassinato e outro. Isto os separa dos assassinos em massa, que matam 4 pessoas ou mais ao mesmo tempo (ou em um curto período de tempo) no mesmo local, e dos assassinos turbulentos, que matam em vários locais e em curtos períodos de tempo, Os serial killers geralmente trabalham sozinhos, matam estranhos, e matam por matar (diferentemente dos crimes passionais). Segundo um estudo recente do FBI, houve aproximadamente 400 serial killers nos Estados Unidos no último século, com cerca de 2.526 a 3.860 vítimas. No entanto, não há como saber de fato quantos serial killers estão ativos hoje em dia – especialistas sugerem números entre 50 e 300, mas não há como provar. Aumentaram também os assassinatos em série nos últimos 30 anos, 80% dos 400 assassinos em série do último século surgiram desde 1950. Por que isso aconteceu é uma pergunta em debate; não há resposta, da mesma maneira que não há uma resposta simples sobre por que algumas pessoas se tornam serial killers.

(Continua em um próximo Post galera… 🙂 )

~ por Vodevil em 25 de junho de 2010.

Deixe sua dúvida, elogio ou crítica e contribua com o blog!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: