Dissecting Saw Movies


“Jogos Mortais” estreou mundialmente no Festival de Cinema de Sundance em 2004, como parte do popular programa “Park City at Midnight”. O diretor do festival, Geoffrey Gilmore, responsável pela programação do evento anual, recorda-se de ter ficado impressionado com a forma como o tema foi apresentado pelos cineastas estreantes. “O filme conquistou o público desde a primeira cena – era ousado, inteligentemente construído e terminantemente terrível”, comenta ele, que segue dizendo: “Mas o que realmente destacou ‘Jogos Mortais’ foi a sua seriedade moral. Este filme não pretendia apenas assustar você, seu objetivo era fazer você pensar no que faria para permanecer vivo. No mundo de hoje, isso não é uma coisa comum de se contemplar – seja como indivíduo ou como um membro da sociedade”.

Leigh Whannell, criador da história original com o diretor James Wan e roteirista de “Jogos Mortais”, “Jogos Mortais 2” e “Jogos Mortais 3”, diz: “O câncer de Jigsaw o levou a refletir bastante sobre o que significa estar vivo e como estamos perto da morte o tempo todo. Mas ele não é uma pessoa que pára com um simples carpe diem e uma viagem a Europa. O conceito de valor da vida se torna um trampolim para observar outras escolhas morais pessoais, como a questão do perdão versus retribuição. Jigsaw continua insistindo nesses temas, o que se torna importante e útil para seus jogos. E por mais perversos que os jogos sejam, sua intenção é a de ajudar as pessoas. Entre sua linha filosófica e sua visão doentia de altruísmo, eu gosto de pensar que Jigsaw é, de certa forma, único no universo do terror”.

Outro membro importante da equipe é o ator Tobin Bell, que interpretou Jigsaw em todos os filmes da franquia. Em seu artigo do dia 7 de setembro de 2007 sobre filmes contemporâneos de terror no Los Angeles Weekly, o crítico Luke Thomson escreveu: “O desempenho de Tobin Bell como Jigsaw é uma maravilha; ele é o melhor anti-herói do mundo real desde que Anthony Hopkins interpretou pela primeira vez Hannibal Lecter”. Fato!

Tão intrincado quanto um dos jogos de Jigsaw, os filmes revelam suas emaranhadas tramas gradualmente. A própria série parece um grande quebra-cabeças, com cada novo filme ligado, de alguma forma, com o precedente…

~ por Vodevil em 23 de maio de 2010.

Uma resposta to “Dissecting Saw Movies”

  1. amo esse filme…

    Curtir

Deixe sua dúvida, elogio ou crítica e contribua com o blog!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: