A prostituta carrega consigo o fardo de fetos abortados…


Crimes praticados envolvendo mortes são muito mais comuns entre homens, mas isso não significa que mulheres não cometam tais “atos de covardia”… Isso se deve ao fato de que enquanto a mulher tende a se reprimir quando sofre uma violência, o homem se revolta e procura expor seus sentimentos. A mulher não tem o ódio ou coragem suficiente para cometer tal ato violento, ao contrário do homem. Mas meus caros amiguinhos… Em toda regra há uma exceção =D

A comparação entre crimes de ambos os sexos é quase impossível. Mulheres são mais cuidadosas, planejam tudo antes meticulosamente, e usam maneiras de assassinato mais “humanas”, como venenos, deixando de lado a perversidade e crueldade humana. Os homens são o contrário, agem por impulso, usam armas e instrumentos grosseiros, deixando as vítimas maioria das vezes mutiladas.

Vejamos alguns dos grandes e raros exemplos dessas “assassinas bestiais”:

Elizabeth Bathory – Hungria
Matou de 40 a 600 pessoas entre 1600 e 1611. Ninguém sabe ao certo o número de vítimas. Interessada em magia negra e acredita que ficaria jovem para sempre se tomasse banho em sangue humano. Então, matava e usava o sangue das vítimas. Nunca foi condenada.

Mary Ann Cotton – Inglaterra
Matou de 15 a 21 pessoas, entre 1852 e 1872. Envenenava suas vítimas com arsênico. Matou todos os maridos e boa parte dos filhos. O objetivo era ficar com o seguro deixado pelos maridos, eliminando possíveis herdeiros rivais. Foi enforcada em 24 de março de 1873.

Marybeth Tinning – EUA
Matou nove ou mais pessoas, entre 1972 e 1985. Matou todos seus nove filhos, mas confessou ter sufocado apenas três. Condenada em 1987, cumpri pena até hoje.

Marie Noe – EUA
Matou oito de seus dez filhos, entre 1940 e 1968. Teve dez filhos que morreram um depois do outro. Confessou ter asfixiado quatro deles, mas as provas indicavam que era culpada pelo assassinato de pelo menos oito.

Belle Gunnes – EUA
Matou mais de 40 pessoas, entre 1900 e 1908. Seus dois maridos morreram subitamente, além de uma sogra, dois filhos e diversos amantes. Envenenou boa parte das vítimas. Em 1908, desapareceu e não foi encontrada.

~ por Vodevil em 13 de maio de 2010.

Uma resposta to “A prostituta carrega consigo o fardo de fetos abortados…”

  1. Interessante *-*

    Curtir

Deixe sua dúvida, elogio ou crítica e contribua com o blog!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: