Livro encapado com pele humana


Policiais encontraram um livro de 300 anos de idade que tem a capa feita de pele humana no norte da Inglaterra. A descoberta foi feita em uma rua central da cidade de Leeds, e a polícia diz que o livro deve ter sido roubado e abandonado ali.

Detetives estão tentando descobrir quem é o dono da peça, e acreditam que o roubo tenha acontecido em uma residência próxima do local da descoberta.

A maior parte do texto está escrita em francês, fato previsível já que a data de sua criação é próxima da revolução francesa. Naquela época também não era raro encontrar livros com a capa feita de pele humana. A prática, conhecida como “encapamento antropodérmico”, foi utilizada algumas vezes nos séculos 18 e 19, quando relatórios e escritos sobre assassinatos eram colocados em capas feitas com a pele do assassino executado.

Livros de anatomia às vezes também tinham capas feitas com a pele dos cadáveres dissecados. Na segunda guerra mundial, os nazistas foram acusados de usar pele de vítimas do holocausto para fazer capas de livros.

Em uma declaração rápida, a polícia de West Yorkshire disse que a peça, que contém um texto escrito à mão com tinta preta, parece ser do século 18 (1701 a 1800) e pedem que o dono do livro entre em contato com as autoridades.

A polícia também colocou duas fotografias do livro em seu site mas até este sábado ainda não havia conseguido achar respostas. Os policiais sequer sabem qual o assunto do livro.

~ por Vodevil em 4 de dezembro de 2009.

Deixe sua dúvida, elogio ou crítica e contribua com o blog!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: